top of page

O que é SRE – Site Reliability Engineering?

Conheça os benefícios do SRE para as operações de TI de sua empresa!



A criação de uma cultura DevOps pode ajudar as equipes a se tornarem mais colaborativas e integradas para fornecer software ou sites confiáveis.


Trata-se de uma forma de eliminar fluxos de trabalho isolados e fornecer uma visão ampla das fases de desenvolvimento de um projeto de tecnologia da informação.


No entanto, as equipes de DevOps geralmente carecem de profissionais dedicados a garantir a confiabilidade e o desempenho de um site. É aqui que entra a SRE como uma solução que pode ajudar.


Saiba o que é e por que o SRE é tão importante para o desenvolvimento e entrega de sistemas ao conferir o post. Acompanhe!


O que é Site Reliability Engineering?


O SRE (Site Reliability Engineering, em português, Engenharia de Confiabilidade de Sites) é uma metodologia da engenharia de software para operações de TI. As equipes responsáveis ​​por essa abordagem usam o software como ferramenta para gerenciar sistemas, resolver problemas e automatizar processos.


Com esta solução, tarefas que antes eram executadas manualmente pela equipe de operações passaram a ser delegadas a engenheiros que utilizam sistemas e automação como forma para garantir agilidade ao desenvolvimento de projetos de TI.


Vale destacar que não existe uma relação de SRE versus DevOps. Pelo contrário, é SRE com DevOps.


Podemos entender ainda essa solução como uma maneira proativa de assegurar a qualidade dos projetos de TI, pois rastreia sinais que requerem monitoramento contínuo, como latência, tráfego e falhas de rede.


Benefícios do SRE para o desenvolvimento de sistemas.


O SRE é uma abordagem que pode garantir benefícios tanto para as operações de TI quanto para os desenvolvedores de software. Abaixo, confira os principais:


Gerenciamento de problemas: por usar software e automação, a equipe de operações, desenvolvimento de sistemas e SRE podem gerenciar melhor os problemas e/ou falhas que surgirem, principalmente com relação à privacidade e segurança.


Otimização no desenvolvimento do produto: a produção do sistema é monitorada do início ao fim, o que otimiza não só o desenvolvimento como também sua entrega ao cliente.


Aumento da eficiência operacional: a automação combinada ao uso de softwares específicos podem garantir aumento da eficiência operacional da equipe responsável pelo desenvolvimento de sistemas.


Garantia da satisfação do usuário: a equipe de SRE pode ajudar a criar um sistema que cumpra os termos do SLA (Service Level Agreement, ou, em tradução livre, Acordo de Níveis de Serviço), de modo a garantir a satisfação do usuário.


Redução de custos: por se tratar de um método destinado a monitorar o processo produtivo de um sistema, é possível identificar problemas que geram custos. Desta forma, não só o departamento de TI pode se beneficiar, mas a empresa, pois ela manterá sua saúde financeira.


Principais funções de uma equipe de SRE:


Agora que você já sabe o que é e quais são os principais benefícios da utilização dessa solução, o que pode não estar claro ainda é quais são as principais funções de uma equipe de SRE. Pensando nisso, destacamos as mais importantes abaixo:


Criar ferramentas para ajudar equipes de DevOps, ITOps e suporte.


A equipe de SRE é responsável ​​por criar e implementar proativamente soluções para melhorar as operações de TI e suporte, desde o ajuste até o monitoramento e alerta sobre alterações de código no desenvolvimento.


Por exemplo, ela pode criar uma ferramenta para ajudar na entrega de software ou no gerenciamento de incidentes, monitorar indicadores e indicar alterações necessárias de código na produção.


Otimizar o fluxo dos processos.


A equipe de SRE também pode assumir a responsabilidade pela gestão do desenvolvimento de um projeto de TI.


Nesse caso, fornece às equipes os meios necessários para melhorar a confiabilidade do sistema. Isso através da otimização de processos. Por exemplo, automatizar tarefas para garantir uma resposta rápida das equipes encarregadas de monitorar o desempenho de um sistema.


Documentar o conhecimento do setor de TI.


A equipe de SRE interage com todas as equipes responsáveis pela criação de um sistema e faz parte de todo o processo de produção.


Com isso, ela assume a responsabilidade de documentar seguramente o processo de desenvolvimento do sistema, com seus acertos e falhas, evitando assim seu vazamento. Isso também como uma forma de utilizar os dados para promover a melhoria dos processos.


Realizar revisões dos incidentes.


Sem revisar os eventos/incidentes, é impossível verificar o que funcionou e o que não funcionou. Essa também é uma das funções da equipe de SRE, junto com as outras responsáveis pela produção do sistema.


Muitas vezes, essa análise é fundamental para estabelecer processos que aumentem a confiabilidade do desenvolvimento de projetos de TI.


Vale a pena investir no SRE?


Se sua empresa adotou uma cultura DevOps completa ou está em transição, o SRE é uma abordagem que pode agregar valor a esse processo. Afinal, é sua missão tornar a produção de sistemas mais segura, confiável e ágil.


As funções e responsabilidades do profissional de SRE são essenciais para a melhoria contínua de pessoas, processos e tecnologias.


Como vimos, o SRE é uma metodologia de trabalho que pode otimizar o desenvolvimento de sistemas. Isso porque fortalece o relacionamento entre as equipes responsáveis ​​por esse processo, ajuda a reduzir o tempo de produção dos softwares, aperfeiçoa os processos e garante uma boa experiência ao usuário.

Gostaria de ficar por dentro de mais conteúdos que podem ajudar sua empresa a otimizar e garantir a segurança durante a produção de sistemas? Fique atento às publicações em nosso blog.

Combinado?


Agility!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page