top of page

Cloud: erros e deslizes mais frequentes na jornada corporativa

Transferir sua operação 100% para a nuvem traz vantagens inquestionáveis, mas também pode gerar brechas de segurança caso a migração não seja feita com os devidos cuidados. Confira os problemas mais comuns em segurança e automação.


A computação em nuvem tornou-se uma pedra angular para muitas organizações, proporcionando flexibilidade, escalabilidade e eficiência operacional. No entanto, a transição para um modelo de negócios 100% na nuvem não é isenta de desafios. Seja por despreparo ou pela falta de uma estratégia traçada para atender especificamente as peculiaridades desse tipo de ambiente, muitos profissionais acabam cometendo erros e abrindo seus ambientes para ameaças à informação.


Problemas na automação:


A automação de tarefas, por exemplo, é essencial na nuvem, permitindo a implementação rápida e consistente de recursos. No entanto, a sua má orquestração automática pode levar a falhas críticas. Erros na definição de políticas de automação ou na integração inadequada com outros sistemas podem resultar em configurações incorretas ou indisponibilidade de serviços.


Além disso, automatizar processos sem incorporar medidas de segurança adequadas pode abrir portas para ameaças. Isso inclui senhas não-gerenciadas, credenciais expostas e falta de criptografia — problemas que podem comprometer a integridade do ambiente de nuvem, permitindo acessos não-autorizados e invasões por atores maliciosos.


Outra ameaça é conceder excesso de privilégios às contas automatizadas. Isso pode levar à exposição de dados sensíveis e criar pontos de vulnerabilidade significativos, aumentando o risco de exploração por parte de invasores.


Desenvolvimento (in)seguro na nuvem:


A integração de práticas de segurança desde o início do desenvolvimento até a operação é fundamental para o sucesso do DevSecOps. A falta de coordenação entre equipes de desenvolvimento e segurança pode resultar em lacunas de segurança, tornando o ambiente mais suscetível a ameaças.


A segurança não pode ser apenas uma camada adicional; ela deve ser incorporada à cultura organizacional. A ausência de uma mentalidade de segurança pode levar a decisões negligentes que comprometem a integridade do sistema, deixando-o exposto a ataques.


Por fim, quando falamos de segurança no desenvolvimento em ambientes cloud, é importante frisar que manter os sistemas atualizados é crucial para mitigar vulnerabilidades conhecidas. A falta de uma política eficaz de atualização e patching pode criar brechas significativas na segurança, tornando o ambiente suscetível a explorações de ameaças.


Outros deslizes na migração:


Um dos erros mais comuns na migração para a nuvem é a falta de um plano abrangente. Ignorar a avaliação adequada de recursos, dependências e requisitos pode resultar em interrupções operacionais, perda de dados e custos inesperados.


A migração para a nuvem exige uma compreensão profunda das tecnologias envolvidas. A falta de treinamento adequado para a equipe pode resultar em implementações inadequadas, configurações incorretas e, consequentemente, em vulnerabilidades de segurança.


Cada setor e região tem requisitos específicos de conformidade e regulamentação. Ignorar essas considerações durante a migração pode levar a penalidades legais, além de comprometer a confiança dos clientes e a reputação da empresa.


A importância da expertise:


Contar com profissionais qualificados é fundamental para mitigar os riscos associados à jornada para a nuvem. Especialistas em segurança cibernética, arquitetos de nuvem e engenheiros de DevOps podem oferecer insights valiosos, implementar melhores práticas e garantir a segurança em todas as etapas.


Além disso, utilizar soluções de segurança avançadas é crucial para proteger um ambiente na nuvem. Ferramentas de monitoramento, detecção de ameaças, gerenciamento de identidade e acesso, juntamente com soluções de conformidade, são essenciais para criar uma defesa robusta contra ameaças cibernéticas.


A nuvem é dinâmica e está em constante evolução. A implementação de práticas de melhoria contínua é essencial para adaptar-se a novas ameaças, tecnologias e regulamentações. Isso inclui avaliações regulares de segurança, treinamento constante da equipe e ajustes contínuos nas políticas de segurança.


Conte com a parceria certa:


A jornada para um modelo de negócios 100% na nuvem oferece inúmeras vantagens, mas não está isenta de desafios. A automação, a integração de segurança no DevSecOps e a migração adequada exigem atenção meticulosa para evitar ameaças comuns e erros frequentes.

Ao investir em profissionais qualificados, ferramentas avançadas e práticas de segurança sólidas, as organizações podem garantir um ambiente estável, eficiente e, acima de tudo, seguro na nuvem.



A Agility é especialistas em InfraSec na cloud.



1 visualização0 comentário
bottom of page